Home / Notícias / Porta (PD): aos Consulados da América do Sul três milhões e cem mil euros, oitenta por cento dos fundos destinados à eliminação dos acúmulos e à melhoria dos serviços consulares

Porta (PD): aos Consulados da América do Sul três milhões e cem mil euros, oitenta por cento dos fundos destinados à eliminação dos acúmulos e à melhoria dos serviços consulares

Roma, 15 de março de 2018 – Assessoria de Imprensa Deputado Fabio Porta

“Satisfação pelo trabalho realizado”: foi dessa maneira que Fabio Porta, Presidente do Comitê Permanente para os Italianos no Mundo e Promoção do Sistema País , às vésperas da confirmação por parte do Ministério do Exterior da transferência aos Consulados dos recursos obtidos através da contribuição dos 300 euros para os pedidos de reconhecimento de cidadania.

“Tratam-se de recursos importantes – continua o Deputado que está saindo do Partido Democrático – suficientes para eliminar, nos próximos meses, as grandes esperas existentes hoje nos Consulados, em particular os do Brasil e do resto da América do Sul; se considerarmos então que, até o final de 2018 os próprios Consulados receberão uma segunda transferência (a primeira é, na realidade, relativa a 2016 e ao primeiro trimestre de 2017) e que, a partir de 2019, esses recursos continuarão a ser transferidos regularmente aos Consulados, é evidente que estamos frente, pela primeira vez, a uma intervenção estrutural e resolutiva de um problema que, até hoje, nunca foi enfrentado com determinação e sagacidade”.

“Mais de três milhões de euros aos Consulados da América do Sul  (*); somente para São Paulo serão destinados mais de 400 mil euros, 335 mil ao de Buenos Aires, 167 mil euros ao Uruguay e 72 mil euros da Venezuela: todos esses recursos – reitera o Deputado Porta – destinados à contratação de pessoal local, a aquisição de equipamentos e igualmente a ações capazes de melhorar os serviços aos compatriotas e reduzir as longas esperas para cidadania e passaportes”.

“Um resultado ‘histórico’ – conclui o Parlamentar – um importante ponto de partida no caminho  de um investimento sempre maior pela plena cidadania dos italianos no exterior; não só serviços e passaportes, mas também informações, participação e democrática, língua e cultura. Somente assim os italianos no exterior e os “itálicos” serão verdadeiramente um recurso, não só um slogan a ser usado em campanha eleitoral”.

(*) ARGENTINA: Buenos Aires (334.000); Rosário (197.000); Córdoba (183.000); Bahia Blanca (131.000); Mendoza (127.000); Lomas de Zamora (120.000); Moron (110.000); La Plata (93.000); Mar del Plata (59.000). BRASIL: São Paulo (407.000); Porto Alegre (382.000); Curitiba (295.000) Rio de Janeiro (168.000); Belo Horizonte (115.000); Recife (21.000); Brasília (7.000). URUGUAY: Montevideo (167.000); VENEZUELA: Caracas (60.000); Maracaibo (22.000). COLÔMBIA: Bogotá (53.000); CHILE: Santiago (46.000); PERÚ: Lima (32.000). EQUADOR: Quito (15.000). PARAGUAY, Assunción (12.000)

 

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*