Home / Notícias / Fabio Porta, Presidente do Comitê para os Italianos no Mundo da Câmara: ampla análise com os representantes da FUSIE sobre a editoria em italiano no exterior

Fabio Porta, Presidente do Comitê para os Italianos no Mundo da Câmara: ampla análise com os representantes da FUSIE sobre a editoria em italiano no exterior

 

No Comitê para os Italianos no Mundo da Câmara, que tenho a honra de presidir, realizou-se uma audiência com os representantes da Federação da Imprensa para os Italianos no Exterior (FUSIE), oportunamente em coincidência com o trabalho de definição da lei de reforma editorial, neste momento em via de definição na comissão de Cultura da Câmara.

Na abertura que fiz no encontro, destaquei a novidade que a proposta de lei introduz, com a instituição do Fundo para o pluralismo e a inovação da informação e a redefinição do apoio público à editoria. No que diz respeito à imprensa italiana no exterior, enfatizei que a emenda apresentada por mim, juntamente com os outros colegas do PD eleito no exterior, aprovada pela comissão, redefine de maneira precisa a abrangência da aplicação da lei, incluindo também os casos referentes aos italianos no exterior.

Tendo em vista que se trata de uma lei de permissão, será oportuno verificar que o Governo, no exercício dessa sua prerrogativa, leve realmente em consideração, como o texto afirma, as condições peculiares em que as atividades de informação no exterior se desenvolvem, calibrando da maneira mais oportuna os critérios de aplicação. As questões ligadas aos títulos on line necessitam de uma análise mais profunda, que são submetidas a financiamento e ao apoio às rádios e tvs em italiano, não contempladas na lei, sobre as quais será necessário realizar um encontro sobre essa questão.

Os representantes da FUSIE, Giangi Cretti e Giuseppe Della Noce, fizeram uma útil apresentação sobre o enorme empenho de sua organização pela tutela dos jornais em italiano dirigidos aos italianos no exterior e do sistema de apoio necessário para sua publicação; eles ainda destacaram a necessidade de especificar com clareza, no âmbito do Fundo a ser instituído, quais e quanto existe de recursos a ser destinado à imprensa italiana no exterior em uma perspectiva plurianual. Os representantes do FUSIE concordaram sobre a oportunidade de verificar, ainda sob um plano estritamente técnico, os aspectos relativos aos títulos web e recomendaram a máxima atenção na verificação dos conteúdos dos decretos vigentes.

Apresentaram intervenção no debate os colegas Marco Fedi, que lembrou da incisiva função da informação em italiana na constituição da comunidade italiana no mundo e a necessidade de não se ater na lei, mas de verificar pontualmente os conteúdos dos decretos autorizados; Gianni Farina, que recomendou aceitar o desafio dos prazos, com um olho voltado também ás novas emigrações, procedendo a uma séria renovação de conteúdos, instrumentos e modalidade de informação; Francesca La Marca que enfatizou, a título de exemplo, a situação do “Il Corriere Canadense” e insistiu para que se dê uma atenção particular às rádios e televisões em italiano; Laura Garavini, que destacou a importância estratégica que a imprensa italiana reveste para a coesão de nossas comunidades e a projeção da Itália no mundo.

Na réplica, assegurei meu empenho particular, e o de meus colegas, em acompanhar o andamento da lei e, principalmente, os conteúdos dos decretos autorizados, encontrando-se com os operadores e com mais momentos para discussão e aprofundamento sobre a questão.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*